Bem-estar

25/02/2016 09h47

Quando trabalhar, dói!

Se você sente sintomas devido à sua rotina de trabalho, pode ter uma doença ocupacional

Por Nosso Bem Estar

Arquivo Nosso Bem Estar
Ocup 3

As doenças ocupacionais são todas as doenças que causam ausência de saúde em qualquer pessoa devido ao trabalho exercido.

Quem possui uma árdua rotina de trabalho, com certeza já se deparou com amigos, colegas e até mesmo chefes que necessitaram se afastar de seus cargos por sofrerem algum tipo de dor ou incômodo, como dores nos pulsos, nas costas ou estômago, zumbidos nos ouvidos, problemas respiratórios e até mesmo esgotamento físico e mental. Quando esses problemas aparecem e estão diretamente ligados ao trabalho que a pessoa exerce, eles são chamados de doenças ocupacionais. Quer saber quais são as mais conhecidas? Acompanhe.

Afinal, o que são doenças ocupacionais?

As doenças ocupacionais são todas as doenças que causam ausência de saúde em qualquer pessoa devido ao trabalho exercido, independentemente de sua área de atuação e se as tarefas sejam simples ou complexas. Uma tendinite ou então um câncer, podem ser consideradas doenças ocupacionais.

Quais as doenças ocupacionais mais comuns? Como elas se desenvolvem?

Surdez definitiva ou então temporária

Ruídos e barulhos constantes e repetitivos podem afetar drasticamente a sensibilidade auditiva de funcionários e em alguns casos podem ser irreversíveis. Geralmente esse tipo de doença ocupacional se desenvolve lentamente.

Doenças psicossociais

Coração disparado, pupilas dilatas, suor excessivo, ânsias de vômito, tristeza, depressão, desordens emocionais e síndrome do pânico geralmente estão ligadas às pressões que ocorrem no ambiente de trabalho, como metas a serem cumpridas e carga horária excessiva. Essas desordens ocorrem com muita frequência em trabalhadores de grandes empresas.

LER/DORT 

A doença ocupacional que mais atinge funcionários, a lesão por esforço repetido ou então distúrbio osteomuscular muitas vezes é causada por movimentos repetitivos em teclados e mouses de computadores, ou então por posturas inadequadas nas cadeiras e assentos fornecidos pela empresa. Geralmente essas doenças não recebem a devida atenção, pois são confundidas com simples torções, ou mau posicionamento corporal.

Câncer de pele, alergias e dermatoses

Pessoas que trabalham em locais abertos, ou então que manipulam substâncias químicas como ácidos, graxas e demais compostos possuem grandes chances de desenvolverem doenças na pele, como alergias, dermatoses e até mesmo câncer de pele.

Lesões nos pulmões

Trabalhadores de carvoarias, minas, garimpo e até mesmo pilotos de automóveis ficam constantemente expostos a agentes físicos como poeiras de fibras de algodão, partículas de minérios e poeira de carvão. Essa exposição a curto e longo prazo podem resultar em doenças pulmonares como: Antracose, Siderose, Bissinose e câncer de pulmão.

Como evitar ou prevenir doenças ocupacionais?

Prevenir algumas destas doenças ocupacionais pode ser mais simples do que outras. As doenças relacionadas à audição, dermatoses e lesões pulmonares podem facilmente serem evitadas através do uso de EPIs- Equipamentos de Proteção individuais, que devem ser oferecidos pela própria empresa. Nesses casos devem-se utilizar protetores auriculares, vestimentas especiais, protetor solar, luvas, óculos e também máscaras de proteção.

Quando falamos de doenças psicossociais que ocorrem devido ao ambiente de trabalho, a situação é mais complexa e muitas vezes de detecção mais difícil. É importante que o trabalhador e também a empresa se atentem à jornada de trabalho e sempre busquem por harmonia no interior da instituição. Sessões de terapia oferecidas pelos empregadores e exercícios físicos são muito importantes para que essas doenças afetem menos aos trabalhadores.

Já nos casos de LER/DORT, pequenas pausas e alongamentos durante o horário de trabalho, aliados a suportes físicos que dão apoio a pulsos e pés, bem como cadeiras ergonomicamente corretas são ótimos métodos de prevenção.

Você já desenvolveu ou conhece alguém que tenha alguma doença ocupacional? De que forma foi realizado o tratamento? Conte sua história pelos comentários.

 

X