Bem-estar

19/12/2018 09h46

Câncer de pulmão em não fumantes

Saiba por que estão aparecendo cada vez mais casos e descubra o que você pode fazer para prevenir a doença

Por Nosso Bem Estar

Pxhere | Pixabay
Ash burning cigar 70088 (1)

Acredita-se, erroneamente, que os males do câncer de pulmão são devidos apenas ao fumo.

Você sabia que os casos de câncer de pulmão em não fumantes estão aumentando cada vez mais? Se isto é novidade para você, continue a leitura do texto para descobrir o motivo e também o que pode ser feito como forma de prevenção da doença.

 

Estatísticas sobre este mal

Antes de explicarmos o motivo, leia algumas estatísticas sobre o câncer de pulmão:

 – é o tipo mais comum no mundo todo, com 1,8 milhão de casos diagnosticados em 2012 (dados mais recentemente apresentados);

 – 58% dos casos estão concentrados em países em desenvolvimento;

 – a sobrevivência de portadores da doença não é alta: após receberem o diagnóstico, pacientes vivem, em média, apenas cinco anos (dados de 2010 e 2011).

Acredita-se, erroneamente, que os males do câncer de pulmão são devidos apenas ao fumo. A grande maioria, 90% dos casos, realmente está associada aos fumantes, mas não fumar não garante que você não tenha câncer de pulmão no futuro.

 

Por que os casos de câncer de pulmão em não fumantes estão aumentando?

Em nosso país, segundo dados do INCA, Instituto Nacional do Câncer, a cada ano surgem 28 mil e duzentos casos, em média, de portadores da doença, mas em torno de 10% não são causados pelo fumo direto, ou seja, por fumantes.

Segundo Charles Swanton, médico-chefe da Organização Cancer Research, do Reino Unido, um em cada cinco pacientes mulheres do hospital que apresentaram os sintomas da doença, nunca fumaram. Entre os homens, um a cada dez.

Um estudo feito com pacientes que passaram por cirurgia entre 2008 e 2014, naquele país, mostrou que da totalidade que nunca fumou, 67% eram do gênero feminino.

A resposta pode ser a passividade, ou seja, as mulheres eram fumantes passivas (exposição indireta, ao estar no mesmo ambiente com alguém fumando).

O fumo passivo aumenta as chances de câncer de pulmão em 20 a 30%, causando em torno de 430 mil mortes por ano no mundo. E 60% destes óbitos são de mulheres.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) sugere que muitas mulheres não têm poder dentro de suas casas para negociar espaços livre de fumaça do cigarro. Ou seja, o marido pode fumar onde ele quiser, mesmo que a família se incomode e peça para ele não praticar o hábito na cozinha, por exemplo.

Contudo, não é somente a passividade que causou o aumento de câncer de pulmão em não fumantes. O uso de carvão para cozinhar também está associado aos casos, bem como alguns agentes químicos utilizados na construção e mineradoras.

As queimadas comumente feitas na região amazônica também podem colaborar com as estatísticas, assim como a poluição das grandes cidades.

 

O que fazer como prevenção

A primeira solução, caso você não seja fumante, é evitar o fumo passivo. Sendo assim, evite ficar perto de pessoas fumando, sempre que possível.

Também recomendamos aumentar o consumo de alimentos ricos em betacaroteno, ou seja, aqueles de cor alaranjada, como abóbora e cenoura. A substância é um nutriente que diminui as chances de risco de câncer de pulmão até mesmo em fumantes. Nesta mesma linha, alimentar-se com frutas, verduras e legumes de qualquer cor também é importante.

Evite a exposição a agentes considerados cancerígenos e que são utilizados em alguns segmentos profissionais, como arsênico, amianto, cromo, níquel e cloreto de vinila. O carvão também deve ser evitado como combustível de cozinha.

A poluição do ar, como você viu, também é um item que aumenta as chances de câncer de pulmão em não fumantes. Se você mora em uma cidade grande, é difícil não se expor aos poluentes, mas recomenda-se passar o menor tempo possível neste ambiente. Você pode usar rotas menos movimentadas ou procurar um trabalho mais próximo de sua residência.

Além disso, recomendamos, sempre que você puder, praticar exercícios físicos em áreas arborizadas, como parques e praças. Sua saúde agradece!

X